Mapa do Site
 Acessibilidade

 A empresa de capital aberto Celg de Participações – CelgPAR, controlada pelo Estado de Goiás, acaba de assinar contrato de construção de uma usina fotovoltaica de 5 megawatts, no município de Cachoeira Dourada, cidade do sul de Goiás que faz fronteira com o estado de Minas Gerais. A construtora ganhadora do processo licitatório - Lotus Ict Empreendimentos S.A., terá 30 dias para instalar o canteiro de obras. A previsão é de energizar a usina já em setembro deste ano.

Fonte de exploração energética em todo o mundo uma usina fotovoltaica é um conjunto de instalações projetadas para fornecer eletricidade à rede, capturando e transformando a radiação solar em eletricidade, de forma limpa e sustentável, sem impactos de degradação do meio ambiente ou produção de algum tipo de resíduo poluente. O projeto a ser implantado na cidade de Cachoeira Dourada vai ocupar uma área de 120 mil m² de propriedade da CelgPAR. No período da construção, serão gerados 200 empregos diretos.

Na usina, será utilizada a tecnologia de placas com o tracker, que é popularmente conhecido como seguidor solar, pois altera a posição dos módulos fotovoltaicos ao logo do dia, seguindo o caminho do sol. O intuito do tracker é otimizar a captação e aumentar a produção de energia de uma usina fotovoltaica. As placas serão bifaciais, que produzem energia pela incidência do sol (por cima) e refletida, na parte debaixo. A energia produzida não será usada diretamente, mas injetada na rede, o que permitirá a sua utilização no Sistema de compensação de Energia junto à distribuidora local para compensar a energia consumida pelos órgãos e secretarias do estado de Goiás.

O projeto faz parte do Programa de Eficiência do Estado de Goiás, que é uma estratégia de médio e longo prazo, solicitada pelo governador Ronaldo Caiado, que visa transformar todos os órgãos públicos do Estado autossuficientes no consumo de energia elétrica. A ideia é que Goiás saia na frente neste quesito, com energia renovável e limpa, com investimentos nas tecnologias mais avançadas presentes no setor. O programa tem como meta inicial chegar a 15 megawatts, e a usina de Cachoeira Dourada é a primeira etapa, sendo que já estão em fase de licitação a construção de uma usina na Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa) e outra na Universidade Estadual de Goiás (UEG). O processo licitatório das usinas da Ceasa e UEG está marcado para o próximo dia 08 de fevereiro.

Para o presidente da CelgPAR, Fernando Navarrete “o mundo atual exige uma visão diferente de desenvolvimento, com energia limpa e renovável, e o Estado de Goiás tem um grande potencial de aproveitamento da luz solar”.  Para o gestor, a posição do governador Ronaldo Caiado em apostar neste setor, “é uma decisão política, mas também econômica, em sintonia com o grande debate mundial de desenvolvimento sustentável”.

 

Sala de imprensa

Rua 88-A, Quadra F-37, Lote 13, nº 116, Setor Sul, CEP 74085-020, Goiânia - GO

© 2022 CELGPAR - Todos os direitos reservados